quinta-feira, 3 de setembro de 2009

reveses

Freme a tempestade impetuosamente.
Desguelha, desfolha, arranca frutos,
mas nunca exuma a raiz.

Tudo que se sente depois
é a calmaria recuperada,
o farfalhar natural da folhagem,
um sol radiante,
manhãs com cores de saudades...


[j. guedes]

8 comentários:

katia spagnol disse...

A natureza tem dessas coisas!!!

Belo boob>>>

Marcela disse...

minhas manhãs e noites estão também com cores de saudades

Mauro disse...

Sr. Guedes, achei muito bonito o significado da esperança nesses versos.

Lu Araújo disse...

... como a chegada de um novo tempo, de novas oportunidades...

Fah disse...

lindo você é.

° flor de canela disse...

Na próxima parada por Plutão, ofereço tal café e um passeio por ele... Apesar do pequenino tamanho, as cores entre morrom claro e amarelo, e sua excêntrica órbita o torna muito bonito!

PS: Gosto dos versos!

Chris disse...

°

Nossa Joãozinho: a cena fica mais linda com suas palavras!

°

Anike Lamoso disse...

sempre gostoso ouvir você..